Seja bem-vindo ao Radical Livre

Pegue seu café, tome poesia, divague em futilidades e não esqueça de deixar seu comentário.

domingo, 16 de outubro de 2011

A VIDA QUE ME ESCAPAVA

Foto: Alex Rodrigues

Quando sorris
Vejo o amanhecer
No céu da tua boca
Florindo o dia
Dos fótons de luz
Que te escapam,
E  ainda sobrar lúmen
Para desabrochar a lua
No iluminar da noite.
Quando
Escuridão estiver,
Fita-me com olhos
De brasa de gelo
Para que sinta frio.
Depois,
Aquece-me
Com os lábios
De fogo gelado
Que só tu tens,
Para que renasça
E possa ver
Despontar
Um novo  amanhecer
No céu da tua boca
Que me trouxe a  vida
Quando me vi
Ali,
Afogado,
No mar que me engolia.

(Alex Rodrigues)

"Outros que contem
Passo por passo:
Eu morro ontem

Nasço amanhã
Ando onde há espaço
Meu tempo é quando"
(Vinícius de Moraes)

3 comentários:

  1. Excitante , tão quanto um belo sorriso bem apreciado ...

    ResponderExcluir
  2. ... Tão pouco para viver... Muito para morrer de amor... Esse teu amor é luz, é fogo, é gelo...

    ResponderExcluir